Entidades realizam vigília pelas vítimas de LGBTfobia nesta sexta (17)

By | 12:08 Comente

O "Fórum LGBT Potiguar" e várias entidades ligadas ao movimento LGBT no Rio Grande do Norte realizarão nesta sexta-feira (17), em Natal, uma vigília pelas vítimas de homolesbotransfobia em todo o mundo.

Intitulada "Orlando é aqui", o evento acontece a partir das 15h no calçadão  da Rua João Pessoa, em Cidade Alta, com a presença de Jarita Night and Day, La Promo, Pietra Ferrari e Jacqueline Brasil.

Na ocasião, serão exibidos cartazes, bandeiras, faixas e velas para relembrar as vítimas do massacre em Orlando e as de todos os anos no Brasil, um dos países que mais matam LGBT no mundo, segundo dados divulgados por entidades nacionais. Mais de 100 pessoas são esperadas no encontro.

NOTA

O Fórumo LGBT Potiguar e várias entidades emitiram em conjunto uma nota em repúdio aos crimes de homolesbotransfobia no Brasil e ao atentado que deixou dezenas de mortos no último fim de semana em Orlando, Estados Unidos.

Confira na íntegra.

NOTA OFICIAL CONTRA O MASSACRE EM ORLANDO
Os crimes de ódio são sempre terroristas, mas nós sabemos bem como enfrentar e recusar o medo, porque crescemos com ele e aprendemos a lutar contra ele e a dominá-lo.
O Fórum LGBT Potiguar e as organizações abaixo assinado, vem manifestar repúdio aos ataques que mataram 49 LGBTs e deixaram outras dezenas de feridos na cidade de Orlando, nos Estados Unidos.
Este bárbaro atentado no último dia 12 de Junho, em Orlando, causou em todas e todos nós sentimentos muito profundos de repulsa e condenação, de dor, de confusão frente a essa nova manifestação de uma loucura assassina e de um ódio sem sentido.
Não há nada capaz de reparar uma perda como esta, mas em honra da memória de quem se foi, é preciso continuar vivendo. É preciso transformar O LUTO NA LUTA CONTÍNUA DEFESA DOS DIREITOS DE DIGNIDADE DAS PESSOAS LGBTS e da condenação veemente deste e de todos os atos de barbaridade que continuamente vemos cometidos contra a população LGBT em nosso país. 
Honrar as vítimas é também quebrar os silêncios e recusar os medos. Vamos encontrar força em conjunto e mostrar o nosso orgulho e lutarmos pela liberdade e pela igualdade e mostrar o nosso orgulho e nossa força.
O assassinato premeditado reflete o ápice dos discursos e atos de ódio contra as minorias sexuais e contra as diferenças. Nenhuma ideologia política ou religião pode apostar na cultura da morte e no ódio em relação a quem quer que seja, sob pena de se condenar a si mesma.
Reiteramos a necessidade de afirmação do Estado laico e a urgente criminalização da homofobia, em razão das milhares de mortes registradas anualmente de transexuais, travestis, lésbicas, homossexuais e demais pessoas identificadas com a diversidade sexual no Brasil.
Torna-se urgente, não somente nos Estados Unidos, mas sobretudo no Brasil, o reconhecimento da pluralidade de famílias, e não apenas de um modelo único e universal de entidade familiar, o respeito às diversas orientações sexuais e identidades de gênero, e o debate sobre gênero e sexualidade nas escolas para que, ao fim, tais direitos possam ser efetivados por meio de políticas públicas em direitos humanos que promovam a dignidade do ser humano conforme afirmado na Constituição Federal de 1988.
Neste momento de tristeza e de dor, queremos apresentar ao povo americano, em geral, e às famílias enlutadas, em particular, os nossos mais sinceros pêsames.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: