Policial gay e seu companheiro denunciam própria família por homofobia

By | 20:39 1 comment
Miguel (de azul) e Diego (rosa). Foto: Reprodução/Facebook
O soldado Miguel Martins, que ficou conhecido por ter sido o primeiro homem gay a se casar com a farda da Polícia Militar do Rio Grande do Sul, e seu companheiro, o modelo Diego souza, utilizaram as mídias sociais para denunciar as agressões homofóbicas que vêm sofrendo da própria família.

Segundo Miguel Martins relatou em Boletim de Ocorrência, a sua mãe, Zaida Martins, invadiu sua residência durante um jantar e agrediu verbalmente os convidados, principalmente o companheiro dele, Diego, a quem ela teria chamado de "gigolô" e vagabundo. Ainda segundo a denúncia, Zaida agarrou o genro pelo pescoço e o ameaçou. A madrinha do casal também foi agredida fisicamente e registrou conjuntamente a ocorrência.

Há alguns dias, a mãe de Miguel denunciou o filho por violência doméstica, e procurou a polícia para pedir um mandado que impedisse seu filho de se aproximar dela. Porém, a polícia não levou a diante a denúncia por não haver elementos que comprovassem a acusação.

O casal mora em uma casa que fica no mesmo terreno da mãe do soldado. Segundo eles, Zaida quer forçá-los a sair de lá, já que de forma alguma aceita a união dos dois.

No Facebook, Diego postou um vídeo em que esclarece o ocorrido e defende o companheiro.

"Sinceramente, sem palavras pelas calúnias que o Miguel está sofrendo por sua própria família por conta de Homofobia! Se não aceita nosso casamento, fica pra si. Não sai inventando Maria da Penha pra poder nos tirar de nossa casa", desabafou.

Veja o vídeo:




As informações são do Blasting News.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Para ampliar o debate sobre a homofobia:
    http://saudepublicada.sul21.com.br/2016/06/20/narcisismo-homofobia-e-discriminacao-na-politica/

    ResponderExcluir