Dicas para relacionamentos saudáveis e duradouros

By | 12:13 1 comment

Por Bicha Natalense

Tenho ouvido muito falar que os relacionamentos de hoje não têm dado certo por vários motivos, desde a culpa na “liquidez da modernidade” até questões que passam pelas diferenças sociais, raciais e de gênero. A verdade é que não existem mistérios para namoros ou casamentos duradouros. A fórmula tampouco é mágica e a solução é mais clara do que se imagina, desde que alguns passos sejam seguidos corretamente durante o relacionamento.

Vamos para os pontos:

Cumplicidade é tudo!

Boa parte da sua rotina estará atrelada a do parceiro ou parceira. Por isso, é importante que haja harmonia e união entre ambos para lidar com as situações que porão em prova o relacionamento.



Um ingrediente fundamental para todo relacionamento é a confiança, que você vai conquistar com muita transparência e sinceridade. Mantenha o hábito de se abrir, contar suas angústias e manter uma relação de amizade com a pessoa que você "escolheu" para namorar.

Namoro não é só beijar na boca e fazer sexo, mas sobretudo ouvir o outro e apoiar no que for necessário. 

DR nunca é demais e deve ser diária.

Tem alguma coisa no relacionamento que te incomoda? Não deixe de dizer! É importante que os pontos fortes e fracos do relacionamento esteja em evidência para ambos tentarem ajustar o que não vem dando certo e melhorar os aspectos mais exitosos.


Se toda DR é um martírio e acaba em briga, volte ao ponto anterior: a cumplicidade.

Capilaridades são necessárias para laços fortes. 

Criar vínculos afetivos profundos e ter mais pessoas em torno da relação firma a união e torna os laços mais fortes. 

Esta é a vantagem que os héteros têm em relação aos gays não assumidos: a família e os amigos do casal fazem parte da relação. Por isso, o peso do compromisso tende a ser maior.


Conheça os amigos, amigas e familiares da pessoa que você namora. Socialmente você precisa se colocar como parceiro ou parceira, e isso reafirma no outro o quanto você é necessário na vida dele.

Atenção: ter mais pessoas por perto não é o mesmo que ter mais pessoas se intrometendo. Fique ligadx!

Respeito não tem data de validade.

A intimidade de um relacionamento não pode dar espaço para escorregões no trato com o outro. Jamais falte com respeito a/ao companheirx.


Palavrões  e insultos são inaceitáveis e jamais devem acontecer. Se houver agressão física, não hesite em denunciar. Essa pessoa não merece você. A cadeia, sim!

Crie um escudo em torno dos dois.

Há acontecimentos na relação que devem ficar apenas entre o casal. Abrir demais o relacionamento pode dar brecha para que interferências externas mine a união do casal.


Quem pede opinião demais aos amigos abre espaço para avaliações que, estando a pessoa de fora da dinâmica dos dois, gere comentários precipitados e aprofunde ainda mais a crise.

Respeite o tempo do outro.

Tem momentos que precisamos ficar sozinhos para refletir e pensar na vida. Isso requer isolamento e atividades solitárias, como caminhar na praia e ver um bom filme sozinho no cinema.


Dê um tempo para você e para o outro. Isso vai fazer você sentir aquela saudade gostosa, que é a prova do quão esse pessoa lhe faz bem.

O dia certo para namorar.

Vários casais sem veem todos os dias, outros apenas três ou quatro vezes na semana, e alguns apenas no fim de semana. Esse tempo é determinado pela necessidade de cada um, mas deve haver consenso.


Se ver todo dia não quer dizer que vocês vão "enjoar mais rápido do outro", como alguns pensam, e namorar apenas no fim de semana não significa, necessariamente, falta de desejo diário da pessoa que você ama.

O importante não é a quantidade, mas a qualidade de cada encontro.

Finanças se administra com razão, jamais com emoção!

Quem ganha mais, paga mais. A divisão das despesas é necessária, mas deve ser proporcional. Entenda a condição do outro e nunca exija mais do que se pode ter.

Se você tem mais dinheiro e seu namoradx é menos privilegiado, pense o quanto pode ser difícil ele acompanhá-lo em rolés mais caros.


Façam programinhas que cabem no bolso dos dois. É chato um sempre pagar pro outro ir, mesmo que não seja um problema maior para ambos.

Saiba também que nem sempre a despesa diz respeito às contas do casal, pois familiares coabitam toda relação e podem gerar gastos adicionais.

Diferenças existem e precisam ser respeitadas, sempre!

Antes de namorar alguém procure saber seus gostos, hábitos e características da personalidade. Não se deixe levar pelo romance e jamais abra mão da boa racionalidade.

Se você procura alguém perfeito como você, das duas uma: ou você vai quebrar a cara, ou você é um leonino daqueles!


Coloque na balança o que você gosta muito na outra pessoa e o que você não gosta tanto assim. Veja o que pesa mais e tome sua decisão.

A maioria das relações mal sucedidas já eram previstas antes mesmo do início do compromisso formal, por pura teimosia. Evite tragédias anunciadas!

Quem sou eu na relação?

É comum apontarmos os erros dos outros e esquecermos de refletir quem somos na relação. Pense que, se há algo errado acontecendo, a culpa pode ser sua também. Afinal, você não é perfeito!


Sexo não é tudo, mas é quase!

Uma boa relação sexual está atrelada a alguns pontos discutidos anteriormente, como cumplicidade, respeito e autoconhecimento.

Procure sempre novas posições, uso de brinquedos e utensílios para apimentar ainda mais a noite de sexo. Ouça seu parceiro ou parceira e veja se está tudo bem, ou se algo pode ser melhorado.


Se você é gay e separa na relação aquele que é "ativo" e "passivo", veja se de repente pode haver uma inversão desses papeis. Não seja egoísta e tente agradar o outro, sempre. Reciprocidade é fundamental!

O amor é o combustível de qualquer relação.

Queira ter ao seu lado alguém que faz você tremer nas bases, morrer de saudade quando viaja e que te inspira planos para o futuro.


Agrade, demonstre sempre afeto e respeito, peça desculpas quando necessárias, apoie, ouça, abrace, dê bom dia, chame pra sair, durma juntos, escreva um poema, admire, incentive, pegue na mão e seja para o outro o que você quer que ele seja pra você.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Parabens pelo artigo, dicas de ouro! gostaria também de dar mais vida a este artigo com minhas humilde dicas sobre relacionamento duradouro e eficaz...

    segue dicas!

    Companheirismo: Um amor companheiro é aquele que aprende a ceder, a estar presente em situações que não são as suas prediletas (mas que podem até vir a se tornar), por respeito e carinho. O companheirismo leva à cumplicidade, fazendo o casal se entender com um simples gesto ou olhar. Admirar e defender o outro também faz parte.

    Liberdade: Casamento não é mesmo prisão. Permaneçam livres e independentes. Não percam suas personalidades. Ceder às vezes, sim. Mas anular-se, nunca! Mantenham suas profissões, a família, os amigos, enfim, suas identidades. Descubram como conciliar isso com a vida a dois.

    Autoestima: Cuidem-se sempre. O primeiro segredo para ser amado (e continuar sendo) é amar-se. Após o casamento, junto como a rotina, filhos, etc. muitas vezes vem o descuido pessoal. Não deixem de cuidar da saúde, da higiene e da beleza. Um cabelo diferente, uma roupa nova, um hábito saudável, podem fazer milagres.

    Respeito: Sejam tolerantes com as falhas do outro, aprendam a aceitar as diferenças e idiossincrasias de quem você ama. Cada um tem as suas. Descubram como se superar e evoluir juntos. Respeitar as escolhas do outro também é fundamental, às vezes as pessoas precisam aprender com os próprios erros. E lembrem-se que, quando acaba o respeito mútuo, o relacionamento fica cada vez mais difícil.

    Diálogo: Aceitar os defeitos não significa guardar ressentimentos e mágoas. Falem o que está sentindo de forma clara e gentil, não em tom de crítica. Reserve tempo na relação para expressar seus sentimentos e, também, ouvir o outro. Não basta esperar a oportunidade, é preciso preparar o clima, abrir espaço para a conversa. A infelicidade é irmã do silêncio.

    Mudança: Enfrentem a rotina, mudem a forma de fazer as coisas do dia a dia, acrescentem novidades, por menores que sejam. Um ingrediente diferente pode mudar completamente o sabor de um prato comum.

    Surpresa: Experimentem coisas novas, novos lugares, novas atividades, novos círculos de amizade, quem sabe até uma renovação de votos do casamento. Aprendam coisas diferentes, juntos ou individualmente. Presentes e mimos fora das datas especiais também são bem vindos!

    Elogio: Cultivem uma atitude positiva. No lugar da crítica, um elogio. No lugar da reclamação ou do sarcasmo, uma brincadeira descontraída. Lembrem-se dos motivos que os levaram ao altar.

    Toque: Mantenham o contato físico. Um toque, um carinho, um abraço, são vitais para garantir a troca de energia e manter o clima de romance e a sensação de “presença emocional”.

    Intimidade: Além do carinho, a vida sexual também precisa de cuidados para não cair na mesmice. A falta de sexo pode ser tão prejudicial ao relacionamento quanto uma rotina sexual sem novidades. E trazer o novo para os momentos de intimidade é tarefa dos dois!

    ResponderExcluir