Garoto morre durante bullying homofóbico em sala de aula

By | 17:55 Comente

O jovem Sergei Casper, de apenas 17 anos, morreu durante uma sequência de atos humilhantes orquestrados pelos colegas de sala, em uma escola politécnica da Rússia.

Ele teve seus braços e pernas amarrados por plástico filme e carregado por toda a escola, em meio a risos e empurrões. Ao chegar na sala de aula, Sergei acabou perdendo o equilíbrio e bateu com a garganta na quina da mesa da professora, que durante a ação não fez absolutamente nada. Ele se contorceu por alguns instantes, até que não reagiu mais.

Sergei Casper costumava ser perseguido por gostar de cantar, ouvir música e ser um jovem sensível, com gestos mais "femininos".

A escola negou que o jovem sofresse perseguição homofóbica e bullying dos colegas. Mas como se sabe, na Rússia a homofobia é institucionalizada, já que qualquer ato público em defesa dos homossexuais é considerado crime grave no País.

As cenas foram registradas pelas câmeras de segurança da escola e tem revoltado o mundo todo.

Os pais de Sergei acionou a polícia e trava uma verdadeira batalha por justiça.

As imagens a seguir são chocantes:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: