Primeira travesti a se formar em psicologia na UFRN cola grau em fevereiro

By | 14:15 3 comments
Foto: Reprodução
Emilly Mel Fernandes de Souza, 26 anos, conquistou mais uma importante vitória em sua vida. Após ser a primeira travesti a mudar o nome e gênero nos documentos civis em território potiguar, em fevereiro será a primeira a se formar no curso de psicologia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

"Eu só queria agradecer mesmo. Essas são as palavras mais sinceras que posso dizer nesse momento. Agradeço pelo carinho e atenção, pelo cuidado, por sempre me darem espaço para eu ser quem era e por sempre estenderem a mão quando eu ia em busca dos meus sonhos", escreveu em uma postagem no Facebook.


E o lacre não acabou por aí: antes mesmo de pegar o canudo do bacharelado, Emilly recebeu a notícia da aprovação no mestrado do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFRN, ficando à frente de dezenas de candidatos.

Seu nome dará título à placa da turma de formandos, mas o maior legado terá sido exemplo de superação e incentivo para a população trans.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

3 comentários:

  1. Adorei a reportagem. Mas por favor, usem o termo "mulher trans" no lugar do ofensivo "travesti"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, José. Boa tarde. A denominação travesti é uma escolha da própria Emilly, que utiliza a expressão de forma política.

      Excluir